Sistema de Informação Territorial de Cabo Verde PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

A Infra-estrutura de Dados Espaciais de Cabo Verde põe à disposição de seus usuários a informação geográfica produzida pelo Governo de Cabo Verde através de seu visor e de serviços-padrões definidos segundo as especificações do OGC.


Estes serviços de carácter público garantem a inter-operabilidade da informação geográfica de Cabo Verde, sua inclusão efectiva na Infra-estrutura de Dados Espaciais mundial. De acordo com esta iniciativa uma Infra-estrutura de informação espacial engloba meta-dados, conjuntos de dados espaciais e os serviços de dados espaciais; os serviços e tecnologias de rede; os acordos sobre pontos debatidos, acesso e utilização; e os mecanismos, processos e procedimentos de coordenação e seguimentos estabelecidos, gestionados ou postos à disposição em conformidade com o disposto nas iniciativas deste tipo no âmbito mundial.

Visor Web Catálogo de Servicios Estadísticas IDECanarias

 

Os conteúdos constantes nesta página ainda se encontram em fase provisória, estando na fase de controle e validação dos dados.

Contribua com sugestões de melhoria!.

 

 
Destacamos
  • Realização da Sétima Reunião Sub-Regional do Comité de Ligação
    Técnicos da UC-CP Participarão na Sétima Reunião Sub-Regional do Comité de Ligação para o estabelecimento do Limite Exterior da Plataforma Continental além 200 NM, na Cidade da Praia nos dias 27 a 29 de Janeiro de 2014. Relembro que com o apoio de uma empresa privada de consultoria contratada pela Noruega, os nossos Técnicos discutiram em conjunto toda a problemática, durante o mês de Setembro de 2013. Foi de comum acordo que entendeu-se ser necessário Introduzir pequenas alterações nas Linhas de Base de 1992, isto é, mantendo os pontos implantados no Norte de S. Antão, S. Nicolau e Sal e, aumentando os números de novos pontos, por exemplo alguns sugeridos pelo NMA, na região do Sul ou de Sotavento, com vista a evitar que as linhas rectas cortem o território. Ou seja a revisão das Linhas de Base seria pontual. Considera-se que a mudança dos pontos de Ponta Espechim para Ponta Gaspar não afecta o arco de projecção das 200 milhas. A equipa Técnica entende ainda haver toda a justificação para se fazer revisão pontual de Linhas de base, pois numa análise de pormenor deu para entender que o “raster” e/ou os “scanner das cartas utilizadas” eventualmente utilizado, não tenha sido a mais completa (não incluindo por vezes os contornos completos das ilhas) obrigando assim a algum posicionamento dos pontos e linhas de forma menos correcta e que levou a cortar por várias vezes o território, com esta reunião visa-se ultrapassar estes problemas e criar um espaço de debate para melhor ultrapassar esses constrangimentos. Para se evitar tais “imprecisões” então entendeu-se inserir mais pontos de forma a que melhor pudesse contornar as ilhas.
  • Finalização dos Voos Aerofotogramétricos para Produção Cartográfica e Elaboração de Ortofotomapas de Cabo Verde
    A Unidade de Coordenação do Cadastro Predial vem acompanhando o processo de finalização da produção de Cartografia e elaboração de Ortofotos para Cabo Verde. Relembra-se que a actualização das Cartografias e elaboração de Ortofotos não tiveram uma cobertura Nacional em 2010, dada as condições climatéricas, que não permitiram excelentes condições para realização dos voos aerofotogramétricos. Os voos estão a decorrer de 05 à 16 de Dezembro, pela Empresa Regional Geodata Air, cujos produtos pretendemos ter em Março de 2014. Teremos cartografias à escala 1/5.000 e ortofotos com resolução 25cm/pixel para as ilhas de Santo Antão, Fogo e Brava; cartografia 1/1.000 para alguns centros urbanos e ortofotos com uma resolução de 10cm/pixel para todos os centros urbanos que não tiveram este produto em 2010. Para a Cidade da Praia e a Cidade do Mindelo teremos uma actualização das imagens nas zonas periféricas. “ Por uma gestão Eficiente do Nosso Precioso Território”.
  • Comemoração do Dia Mundial do Urbanismo
    No dia mundial do Urbanismo comemorado no dia 08 de Novembro o Ministério do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território através da Direcção Geral do Ordenamento Do Território e Desenvolvimento Urbano realizou um leque de actividades na rua pedonal no Plateau. O evento contou com a participação do polo nº 7 de Safende (alunos do ensino primário).
    O ministro do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território, Antero Veiga, considerou que é fundamental que os cabo-verdianos desenvolvam uma cultura de planeamento em matéria de desenvolvimento urbanístico.
    Segundo Antero Veiga, é preciso desenvolver uma cultura de planeamento urbanístico para que se possam resolver os problemas actuais e antecipar os futuros.
    “Cabo Verde, hoje, tem 62 por cento da sua população a viver em áreas urbanas, deixámos de ser um país rural para sermos urbanos e temos que agir tendo esse facto em cima da mesa, portanto, o desenvolvimento da cultura do planeamento urbanístico é fundamental”, sublinhou.
    O titular do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território salientou ainda a relevância da criação de uma preposta de lei do regime jurídico das operações urbanísticas, que já se encontra na Assembleia Nacional, e ainda um processo legislativo sobre as áreas urbanas de génesis ilegal.
    “Com estes dois instrumentos estaremos a fechar o ciclo, no que diz respeito aos dispositivos jurídicos, que irão permitir a actuação das autoridades tanto a nível central como municipal, para que tenhamos um desenvolvimento mais planeado e com melhores condições”, declarou Antero Veiga.
    Por outro lado, o vereador da área de urbanismo da Câmara Municipal da Praia (CMP), Rafael Fernandes, que representou o edil Ulisses Correia e Silva no acto, manifestou-se preocupado com a ocupação clandestina na Cidade da Praia.
    “A ocupação de forma clandestina representa 50 por cento da nossa malha urbana, nós temos que procurar medidas para inverter a situação e requalificar em termos de assentamentos urbanos”, disse Rafael Fernandes.
    Rafael Fernandes aproveitou a oportunidade para entregar ao ministro Antero Veiga o Plano Director Municipal da Praia (PDM).
    Para assinalar o Dia Mundial do Urbanismo, a Direcção- Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano, (DGOTDU) vem realizando até dia 14 deste mês, a semana da cidadania territorial e urbana com objectivo de promover a cidadania territorial e urbana a fim de sensibilizar a população para os problemas com que a sua Urbe vem atravessando no dia-a-dia.

s noticias...